quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Borboletas II


As borboletas de luz pousam de corpo em corpo e,

Colhem o doce aroma como se fossem flores
Pelas paisagens dos dias passam despercebidas
As vezes se esquecem que vivem no pais das diferenças
Levam consigo o polén da esperança ,
Que ainda resta nos fragéis corpos ,
Apesar das guerras ainda sonham 
Com o dia que a paz reinara ....
(2° e ultima estilização)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é todo seu!
Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...