sábado, 19 de fevereiro de 2011

A vida é feita de escolhas - parte X

Infelizmente Pedro não estava bem assim que chegou na UTI foi constatado que ele havia sofrido uma grave lesão na cabeça e precisaria fazer um cirurgia que provavelmente o deixaria com uma perda de  memória por tempo indeterminado.
Fabio teve um enorme medo de ser esquecido porém só havia duas escolhas: Pedro fazer a cirurgia  e ter uma provável perda de memória ou não fazer a cirurgia e ter apenas mas algum tempo de vida, Fabio sabia que seria difícil viver ao lado de Pedro ,mesmo sem ser lembrado mas o pior seria viver sem ter Pedro por perto,Fabio estava decidido a aceitar a cirurgia porem não cabia a ele decidir o destino de Pedro.

Ana e Arthur chegaram ao hospital logo em seguida .Ana estava muito triste porém calma,já Arthur estava frio, impenetrável,não demonstrava ao menos um pouco de preocupação;Logo eles foram informados sobre a situação de Pedro ,Ana se desesperou,chorou muito teve uma queda de pressão e precisou ser atendida  na emergência ,enquanto isso Arthur conseguiu encherga ai uma oportunidade de esconder de Pedro que ele era homossexual e de imediato concordou que a cirurgia fosse feita o mas rápido possível,sendo assim prepararam a sala e o paciente e logo em seguida deram inicio a operação.

Enquanto Arthur esperava no corredor ansioso para que seu plano desse certo,Ana  e Fabio estavam na capela fazendo inúmeras orações para que Pedro ficasse bem.

Em algumas horas a cirurgia teve fim e a noticia era ótima ,Pedro estava instável e agora só era preciso esperar o efeito da anestesia passar para que os médicos fizessem um teste para ver se a memória dele havia sido afetada.

O medo de Fábio se multiplicava conforme as horas se passavam,ele não conseguia parar de imaginar o que seria dele se Pedro o esquece-se justo no momento em que ele resolveu se entregar e viver todo esse amor que estava sentindo.

Arthur estava sentado ao lado de Ana quando ela começou a ler em voz alta algumas das passagens que continham no diário de Pedro.

"Hoje mamãe me deu dois presentes: uma caneta e você meu (desde já) Querido diário,que ira guardar meus segredos,minhas emoções e minha historia.Eu ainda não sei se estou agindo certo ao confiar em você tamanha responsabilidade,mas creio que mamãe não me entregou você por acaso ,então sua missão a partir de hoje é aguentar calado toda a minha dor assim como eu venho fazendo todos os dias desde que me aceitei."
A cada linha que Ana ia lendo inúmeras  lágrimas iam caindo,ela foi se sentindo culpada só agora ela estava tendo noção do mal que o fez ,ela errou ao pensar que entregando-lhe um diário supriria sua ausência e  tudo ficaria bem ,percebeu que Pedro precisava na verdade de calor humano e não apenas de folhas em branco ,Era triste perceber que ela o virou as costas quando ele mais precisou.Ana resolveu pular umas paginas e acabou parando num dia intitulado no diário como: talvez um recomeço ,nesse momento Arthur resolveu prestar atenção .
"Ontem na escola a gângue do Andre me perseguiu e novamente me bateu ,achu que ja estou me acostumando toda essa perseguição ja ta virando rotina ,quando cheguei em casa  ouvi mesmo sem intenção meu pai conversando com o amigo dele durante o jogo de futebol,os dois estavam falando sobre homossexuais e meu pai como sempre estava deixando claro seu ponto de vista...Eu entrei na sala e pude ouvir em alto e bom som ele dizer que se tivesse um filho gay o expulsaria de casa a ponta pés e que preferia ter um filho morto do que um filho gay ,nesse momento eu naum me contive sai de fininho da sala sem ser percebido e fui pra praça afinal ela é sozinha e abandonada assim como eu ,ela me acolhi,não me julga e esta ali pra me ouvir sempre que eu precisar,sentei no meu lugarzinho preferido e desabei chorei,solucei,praguejei,precisava descarregar a raiva,precisava tirar de dentro de mim toda a angustia  eu queria ao menos uma vez me sentir em paz ...
As palavras do meu pai ecoavam em meus pensamentos,me atormentavam sera que vc entende oq isso significa querido diário confidente?isso quer dizer que jamais terei a chance de amar e ser amado por um homem ,formar minha familia com ele e receber a benção de meus pais ,eles  não o aceitariam ,meu pai não me aceitaria...Se meu pai descobrir a verdade seria infeliz ,mas sera que é justo eu ter que viver infeliz pra que  meu pai viva feliz?sera que é justo abrir mão da minha felicidade por alguem que me ataca msm sem saber?
Meu dia estava de mal a pior ,a noite estava fria e silenciosa ,a garoa começou a cair fininha, Derrepente ouvi um barulho algo ou alguém estava se aproximando,eu continuei intacto mergulhado na minha dor até que a luz do poste focou exatamente naqueles lindos olhos cor de amêndoas,acho que foi nesse momento que me apaixonei por Fabio(esse era o nome dele:Fabio ,lindo nome diga-se de passagem).Ele se aproximou cuidadosamente me ofereceu um lenço nada foi dito ele foi compreensível me abraçou,me envolvendo em seus braços fazendo assim com que seus largos ombros me servissem de travesseiro e eu fiquei ali por um bom tempo chorando  e pela primeira vez todas aquelas lágrimas me fizeram bem  pois foi ali envolvido nos braços dele  que eu me senti em paz pela primeira vez  e aos poucos fui cessando meu choro e foi ai que nos apresentamos.Ele me disse sorrindo:
- Me desculpe por minha invasão de privacidade!Eu me chamo Fabio e quando o vi chorando não consegui o deixar aqui por isso não hesitei em vir te aparar.
-tudo bem não se preocupe! Eu me chamo Pedro ,obrigado pelo apoio(eu respondi a ele retribuindo aquele lindo e meigo sorriso).Depois disso ele me disse que era novo na cidade e se poderia ser meu amigo,como eu negaria aquele pedido? Impossível!
Aquele olhar me enfeitiçava,eu precisei me conter em varios momentos a vontade de o agarrar com força e sentir o calor de seus beijos falava mas alto de que a vontade de manter descrição,mas eu fui forte me controlei e então ficamos ali horas a fio conversando,graças a ele  posso terminar esse meu desabafo lhe dizendo que agora tenho uma razão para viver,eu preciso dele,eu quero estar perto dele e senti-lo,no momento vou me contentar em sermos apenas amigos ,mas você ainda vai me ouvir dizer o quanto estamos felizes juntos.Pode esperar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é todo seu!
Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...