terça-feira, 9 de agosto de 2011

19°Carta(Desafio)




lápis e papel na mão e essa dor contida no meu coração,vontade de escrever,de deixar claro o quanto dói,mas como lhe dizer sem parecer dramática? como contar pra você que não me sai da cabeça sem que isso pareça uma obsessão? dia e noite,noite e dia e essa vontade de você,quero poder lhe abraçar e lhe proteger como sempre fazia,quero poder lhe contar como estão os meus dias,quero sair da rotina como fazíamos,cantar dançar,fugir e rir, simplesmente rir ,rir de tudo ou do nada,ou chorar,chorar com você,chorar de rir,chorar vendo um filme ou lendo um livro,um choro bom e não esse tão doido,cansei de chorar sua partida mas não nego que ainda choro porque ainda dói,dói ter que conviver com essa ideia de nunca mais lhe ver,e tudo isso é tão patético e ao mesmo tempo tão mórbido até parece que estou escrevendo pra alguém que morreu,mas não...você não morreu,continua viva,e presente em mim,e mesmo com todo zelo,com todo carinho você me abandonou,você saiu da minha vida sem dizer adeus e não esta nem um pouco afim de voltar,você me fere e me magoa e continua negando que a culpa por tudo tenha sido unica e exclusivamente sua,e eu sou tão idiota que sinto tanto a sua falta,que choro tanto,tudo em vão,você me substitui tão rápido,Talvez nem lembre mais quem sou,ou quem fui,na verdade conforme o tempo passa a unica certeza que me resta pra você eu nunca signifiquei nada,se houvesse significado você estaria aqui agora e as coisas estariam bem,talvez você não se lembre mais errar é humano porisso eu te perdou e lhe peço perdão caso eu tenha feito algo.

Vou parando por aqui antes que as lágrimas tomem conta de tudo e borrem o que já esta feito,antes de me despedir lhe imploro chega de me torturar,de me ferir com essas palavras afiadas,e de pisar no pouco que restou de mim.Sei que a culpa de tanta dor não cabe só a você afinal eu que me apeguei demais numa amizade tão curta é que ainda não aprendi a ser menos intensa.Se um dia a saudade lhe bater a porta e você lembrar do bem que eu lhe fiz não exite em me procurar a porta da minha casa estara aberta ,mas não venha com esses joguinhos pois meu coração é muito frágil e não aguenta essas indas e vindas...

Ps: não importo que tudo que escrevi tenha me parecido tão gay(sem preconceitos)eu escrevi de coração e espero que você entenda o mal que ta me causando,e a falta que a sua presença me faz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é todo seu!
Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...