sábado, 31 de dezembro de 2011

Na vida já cometi muitos erros, mas o maior deles foi me apaixonar; Não que isto seja um erro grave, porém atualmente apaixonar-se é como cometer suicídio. Apaixonam-se hoje em dia apenas quem é intenso, quem realmente necessita sentir. São poucos. Sinceramente toda minha intensidade e esta enorme necessidade de sentir e ser sentida nunca me fizeram bem afinal, amei a ele mais do que a mim mesma foi sempre assim, e talvez sempre será. Imagine o quão doloroso é gostar de alguém, demonstrar, correr atrás, se importar com esta pessoa mais do que com si mesma, enquanto ela não lhe dá a mínima ou pior ela apenas lhe maltrata. Imaginou? Como foi? Doeu muito? É desanimador não é? Às vezes dá uma vontade de sumir, de mudar, mas, depois agente volta e continua sentindo da mesma forma ou até mais do que antes. Bem vindo (a) ao meu mundo. Há se eu pudesse retirar o coração do peito, fazer uma faxina na alma, mudar de ares, se renovar, talvez volta-se um pouco mais calma, relaxada, menos pilhada sobre a questão de tanto amar, Tiraria do armário alguns sorrisos que durante muito tempo escondi, abriria as janelas pra deixar o sol entrar, vestiria a alegria e compartilharia com quem me faz bem, e então amaria primeiro a mim e depois quem me quisesse também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é todo seu!
Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...