sexta-feira, 27 de julho de 2012


Três horas da manhã e o telefone toca na casa de Antônia. (Quem será a esta hora? - Ela pensa antes de atender) 
- Alô? (- Ela sussurra ainda com sono)
Do outro lado da linha ouve-se apenas o som de uma respiração falha... Quem poderia ser?
- Alô? Não vai falar?
- Olá, desculpa ligar tão tarde.
- Quem é? O que deseja?
- Provavelmente não sou ninguém que você conheça.
- Como assim?Porque ligou?
- Me chamo Marcos, não estou conseguindo dormir, precisava conversar com alguém.
- Porque eu? Onde arrumou meu numero?
- Peguei na lista telefônica, simpatizei com teu nome, é o nome de minha falecida avó.
-Meus pêsames...
- Tudo bem, já superei.
- Qual tua idade?
- Tenho 18 e você?
- Semana que vem completo 18, estou com sono sabia?
- Sua voz é linda assim mesmo ou é culpa do sono?
- Estou começando a desconfiar que isto é um trote... Arthur se for você, eu te mato amanhã na escola.
- Arthur é seu namorado?
- Não, meu melhor amigo.
- Menos mal, é bom saber que você não tem namorado... Ou tem?
- Não, não tenho.
- O que faz acordada até tarde?
- Estava esperando uma ligação.
- Por acaso sabia que eu ia ligar?
- Não, mas esperava a ligação de outra pessoa.
- Estou atrapalhando?
- Não tudo bem, ele não vai, mas ligar hoje.
- Como sabe?
- Ele liga todos os dias neste horário.
- Sobre o que conversam?
- Sobre nosso dia.
- Quem é ele?
- O Arthur.
- Ele é mesmo só seu amigo?
Ela Suspira...
-Antonia? Responde moça.
- Sim.
- Porque suspirou?
- Saudade.
- De quem?
- Dele.
- Já?
- Sim, sempre.
- Tem certeza que ele é só seu amigo?
- Sim.
- E se ele te pedisse em namoro iria aceitar?
- Claro (Responde animada)
- Então gosta dele?
- Sim, Muito.
- Por que não se declara?
- Medo de perder a amizade.
- Você pode ganhar um amor.
- Tenho medo de arriscar.
- Se você não tentar nunca vai saber.
- Mas se eu tentar e não der certo nossa amizade jamais será a mesma.
- Quer que eu fale com ele? Posso descobrir se ele gosta de você.
- Você faria isso?
- sim, com certeza.
- Então tá vou te passar o numero dele.
- Não precisa ele ta aqui comigo... Espera ai.
(Gritando)Arthur seu comédia avisei que não precisava ter medo, a garota está na sua... Toma a porra do telefone jão e termina seu serviço ai, que eu vou dormir seu vacilão está me devendo essa.
- Tônia?
- Arthur?
- Desculpa te acordar... O Marcos te encheu muito o saco?
- Não, ele foi legal.
- Então... É... Você... Quernamorarcomigo?
- Quê?
- Poxa eu já perguntei, só vou falar mais uma vez tenta entender.
- Vocêquernamorarcomigo?
- Você falou muito rápido, respira.
- (Gritando) Você quer namorar comigo?
- Sim
- Porque não?
- Eu disse que sim, bobo.
- Sério? Porque sim?
- É que eu te amo...
- Mentira, eu que amo você.
- Ama?
-Muito.
- Porque demorou tanto pra assumir?
- Eu tinha medo.
- De que?
- De acabar com a única coisa que me unia a você.
- Nossa amizade?
- Sim...
- Ela vai continuar.
- Mas nós não somos namorados agora?
- Antes de sermos namorados devemos ser amigos pra que nossa relação dê certo.
- Tem certeza?
- De que?
- Vai mesmo me aceitar como seu legitimo namorado? Tem certeza disso?
- Sim, Absoluta.
- Posso ir até ai pra gente comemorar?
- Estou te esperando, não demora.
- Vê se não dorme.
- Vou deixar a janela aberta.
- Janela?
- Não to com a chave da porta.
- Vou ter que pular a janela?
- Se quiser mesmo me ver.
- Já estou chegando, até daqui a pouco beijos...
- Te amo.
- Eu amo mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é todo seu!
Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...